Vagas de Emprego 2016: Gru Aiport

Vagas de Emprego 2016: Gru Aiport - 5.0 de 5 totalizada em 7 Notas

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
Vagas de Emprego 2016 - Gru Aiport

Você jovem, já pensou em começar sua carreira em uma das maiores empresas do Brasil? Então confira como inscrever-se a uma vaga de Emprego na Gru Aiport 2016.

Como se inscrever a uma vaga de emprego na Gru Aiport

Se você se interessou e quer se inscrever na Vaga de Emprego 2016 Gru Aiport, siga os seguintes passos:

Clique aqui, acesse o site da Gru Aiport,  e cadastre seu currículo. Caso este seja seu primeiro acesso ao site vagas.com, será necessário cadastrar seu currículo. Preencha os campos solicitados nas abas “Dados Pessoais”, “Objetivos Profissionais”, “Histórico Profissional” e “Formação”.

Importante: Após o cadastramento, não se esqueça de clicar no botão “Confirma” no final da página, para que o seu currículo seja registrado com sucesso no sistema. Para mais informações, consulte os outros tópicos. Boa sorte em sua carreira!

Ao tentar se cadastrar você visualizou a mensagem que seu documento já está sendo usado?


ATENÇÃO! Antes de Se Inscrever compartilhe essa oportunidade.

Na realidade, ela não está relacionada ao seu documento, como pode parecer, mas sim com a identificação de acesso ao site VAGAS.com.br que você tentou cadastrar.

Devido ao grande número de candidatos que utilizam o VAGAS.com.br, algumas identificações já estão sendo utilizadas. Como não podem existir dois usuários com a mesma identificação, será necessário tentar se cadastrar com uma diferente.

Sendo assim, sugerimos que escolha, por exemplo, seu CPF ou RG, o e-mail que você mais utiliza, ou até mesmo um apelido. O importante é que seja uma identificação que você se recorde facilmente.

Sobre a Gru Aiport

O GRU Airport - Aeroporto Internacional de São Paulo passa pelo maior processo de transformação desde o início das operações, em 1985.

A construção do Terminal de Passageiros 3, o edifício-garagem, a ampliação dos pátios de aeronaves e o acesso viário são as principais obras de infraestrutura entregues pela Concessionária nesses dois anos de gestão.

Confira as melhorias que você encontrará por aqui:

Terminal 3

- Após um ano e nove meses de obras, o GRU Airport inaugurou, em maio de 2014, o novo Terminal de Passageiros, o TPS3, com capacidade inicial para receber 12 milhões de pessoas por ano e voltado exclusivamente para voos internacionais. O novo terminal possui uma área de 192 mil m² e pátio com 34 posições de aeronaves, das quais 20 têm pontes de embarque.

Além disso, ele conta com tecnologias e equipamentos comparáveis aos dos melhores aeroportos do mundo.

Estacionamento

-Inaugurado em maio de 2013, o edifício-garagem possui 8 andares, 84 mil metros m² de área construída e capacidade para 2.644 veículos. A praticidade e agilidade são garantidas por um moderno sistema de gestão de vagas, sem contar os caixas automáticos para pagamento e painéis de informação de voos, além do serviço de manobrista 24 horas.

- Desde o início da concessão, o GRU Airport passou por uma reformulação das áreas de estacionamento que resultaram na duplicação do número de vagas: o aeroporto passou de 3,9 mil vagas no período pré-concessão para 8 mil atuais.

Terminais 1 e 2

- Toda a sinalização foi atualizada e agora contamos com aproximadamente 900 novas placas, sendo 700 iluminadas.

Pode vir tranquilo que nosso layout padronizado de sinalização facilita a interpretação de passageiros do mundo todo.

- Pensamos em cada detalhe. Já são mais de 600 assentos reformados e cerca de 1.200 lâmpadas instaladas.

Dentro do projeto de acessibilidade, foi concluída a revitalização dos pisos podotáteis nos Terminais 1 e 2, que auxiliam a locomoção e atendimento de deficientes visuais.

- Os quatro conjuntos de banheiros de acesso público foram reconstruídos e ganharam uma área três vezes maior, um visual mais arejado e melhores condições de acesso.

- Para agilizar o fluxo de passageiros, criamos a área de espera anterior às filas de check-in e extinguimos o selo de check-in na entrada da área de raio-X.

- Em julho de 2013, ampliamos a área de raio-X no embarque doméstico. O espaço teve um aumento de mais de 65%.

- Com a expansão do Terminal 2, agora são mais 6 mil metros quadrados que incluem uma praça de alimentação e a Duty Free com tamanho duplicado.

- O embarque remoto internacional e nacional do Terminal 2 também foi ampliado.

A reforma permite reverter esse espaço versátil em uma única área de embarque, seja nacional ou internacional, de acordo com a demanda.

- Em agosto de 2014, concluímos a instalação dos portões eletrônicos de controle de acesso de passageiros à área de embarque nos Terminais 1 e 2. Muito mais agilidade e praticidade no embarque.

- Em outubro de 2014, iniciamos as obras de modernização dos Terminal 2.

O projeto prevê a expansão das capacidades em áreas operacionais e melhorias nos serviços prestados aos passageiros.

Pátio e Pistas

- Para atender aos voos internacionais do Terminal 3, foram construídos dois pátios de aeronaves. Juntos, eles possuem capacidade para 34 aeronaves, sendo 20 com pontes de embarque.

- Desde que a Concessionária assumiu a gestão do aeroporto, o número de vagas de aeronaves aumentou de 80 posições no período pré-concessão para 124 atuais.

Além disso, foi instalado um moderno sistema de estacionamento automático de aeronaves – VGDS ( Visual Docking Guidance System ), que trouxe maior segurança e eficiência às manobras de estacionamento das aeronaves.

- Em fevereiro de 2014, foi autorizada a operação da nova pista de taxiamento.

A pista aumenta consideravelmente a eficiência operacional do aeroporto, na medida em que reduz o tempo de movimentação das aeronaves em solo.

- Desde agosto de 2015 o aeroporto passou a operar com sistema de aproximação de aeronaves por instrumentos CAT IIIA, que possibilita o pouso das aeronaves em condições de até 200 metros de visibilidade.

Para operação neste sistema, além do aeroporto, as aeronaves precisam estar equipadas e os pilotos treinados e certificados para operar o CAT IIIA.


Lei da Aprendizagem

Nº 10.097/2000, ampliada pelo Decreto Federal nº 5.598/2005. Determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional.

No âmbito da Lei da Aprendizagem, Jovem aprendiz é o jovem que estuda e trabalha, recebendo, ao mesmo tempo, formação na profissão para a qual está se capacitando. Deve cursar a escola regular (se ainda não concluiu o Ensino Médio) e estar matriculado e frequentando instituição de ensino técnico profissional conveniada com a empresa.

Como se inscrever no Jovem Aprendiz 2017

Cada empresa tem sua forma de inscrição. Clique aqui e digita o nome de sua cidade, ou empresa e veja vagas abertas próximo a você!