Vagas de Emprego 2016: Granol

Vagas de Emprego 2016 - Granol
Gostou dessa oportunidade? Então Compartilhe:



Você jovem, já pensou em começar sua carreira em uma das maiores empresas do Brasil? Então confira como inscrever-se a uma vaga de Emprego na GRANOL 2016.

Porque Trabalhar na Granol

Se você se identifica com a nossa visão venha fazer parte da GRANOL.

“Uma empresa cujo ambiente descontraído e de respeito às diferenças, propicia a iniciativa, o empreendedorismo e o espírito de equipe, com profissionais engajados aos processos, resultando em excelência nas ações, nos serviços e produtos”.

Para fazer parte deste time é preciso ter ATITUDE. Atitudes que contribuem para o bem da empresa, da sociedade e do planeta.

Como se inscrever a uma vaga de emprego na Granol

Se você se interessou e quer se inscrever na Vaga de Emprego 2016 Granol, siga os seguintes passos:

Clique aqui, acesse o site da Granol,  e cadastre seu currículo.

Sobre a Granol

Fundada em 1965, a GRANOL é uma empresa 100% brasileira dedicada à produção e comercialização de grãos, farelos, óleos vegetais, glicerina e biodiesel para o mercado interno e externo.

São mais de 2.800 colaboradores engajados e comprometidos em gerar produtos e serviços de altíssima qualidade, focados nas necessidades da sociedade e no respeito ao meio ambiente. Como prova a sua história, a GRANOL acredita que todo o seu crescimento é uma consequência do aperfeiçoamento contínuo da qualidade dos seus produtos e do relacionamento com seus fornecedores e clientes, fundamentado na ética, na idoneidade e no cumprimento dos compromissos assumidos.

Nosso fundador e hoje presidente da Granol, Sr. José Gomes Cadette, começou a trabalhar muito cedo com seu pai num pequeno comércio no bairro da Água Rasa em São Paulo. Aos 14 anos, conseguiu um emprego na Johnson & Johnson do Brasil, na seção de Correios, como Office Boy e deixou a empresa em 1959 como Chefe de Gabinete Administrativo. Aos 19 anos, foi trabalhar para a Cia. Continental de Cereais (ContiBrasil), empresa americana que explorava a exportação e importação de produtos agrícolas em vários países e era proprietária de várias fábricas de óleos vegetais pelo mundo.

Passados seis anos e uma intensa experiência vivida nesta empresa, o Sr. José Gomes Cadette juntamente com o Sr. Germano Guido Baldi e o Sr. João Serdan D’Alarico, todos da ContiBrasil, resolveram fundar seu próprio negócio, voltado para a prestação de serviços de comércio internacional, assessoria fiscal e financeira e contratação de fretes internos e marítimos para exportação dos produtos brasileiros.

Daí para frente, a GRANOL entrou em franca ascensão. Adquiriu novas unidades como a Fudo Óleos Vegetais em Junqueirópolis/SP em 1972, oportunidade trazida pelo Sr. Mario Hoshika, gerente desta indústria na ocasião. Após as negociações de compra e venda desta indústria, o Sr. Mário Hoshika aceitou o convite da GRANOL para ser um dos sócios. Em 1973 o Sr. Germano Guido Badi, já numa fase da vida em que o apetite pelo risco havia diminuído, optou por se aposentar e vender sua participação na Granol.

Em 1974, a GRANOL visualizou uma nova oportunidade e adquiriu a Indústria de Óleos Tupã em Tupã/SP. Nesse processo de expansão, a GRANOL teve a felicidade de conhecer um jovem executivo - o Dr. Juan Diego Ferrés Dellapiane - que, em 1977, juntou-se à empresa, como o mais novo sócio.

Recém-chegado, o Dr. Diego assumiu a área industrial da GRANOL e incentivou os outros sócios a fazerem novas aquisições, como a fábrica da Compol em Lucélia/SP, a da Santa Maria em Pacaembu/SP e as dos Romanini, situadas em Adamantina/SP e Osvaldo Cruz/SP. Arrojado e inteligente, também levou a GRANOL a comprar a Wosgrau, em Anápolis, em 1986. Para que isso acontecesse, foi preciso que ele e o presidente da GRANOL viajassem às pressas para Anápolis/GO e participassem das negociações que já estavam bem avançadas com um dos concorrentes.

Em 2003, a empresa incorporou a unidade de Bebedouro/SP e, em 2006, a de Cachoeira do Sul/RS. Foi neste ano também que a GRANOL expandiu suas atividades para a produção de biodiesel, segura da sinergia inerente e coerente com os novos desafios estratégicos.

Em 2012, a GRANOL adquiriu a unidade de Porto Nacional/TO, operando inicialmente com a produção de biodiesel, e, em 2015 ampliou a operação da unidade com o esmagamento de soja.

Resultado: Hoje, com mais de meio século de tradição, a GRANOL se constitui em um dos maiores e mais respeitáveis complexos de agronegócios genuinamente brasileiro. São seis complexos industriais, 54 regionais de compra e armazenagem de grãos, 3 usinas de biodiesel e glicerina, 1 fábrica de lecitina, 1 terminal marítimo, além do escritório matriz em São Paulo.

Soma-se a isso a capacidade estática de armazenamento superior a 935.000t de grãos e farelos, 116.800t de tancagem para óleos, esmagamento de 2.880.000t/ano, refino de 385.200t/ano de óleo bruto e envase, produção de 887.760 m3/ano de biodiesel, 40.000t/ano de glicerina bidestilada, mais de 13.000 fornecedores e mais de 5.000 clientes ativos.

Ocupando a 38ª posição entre as 400 maiores empresa do agronegócio no Brasil, contabiliza em seu patrimônio outras virtudes empresariais de igual destaque: o rigoroso cumprimento dos compromissos assumidos, o foco em aprimoramento contínuo e o respeito irrestrito às pessoas e ao meio ambiente, somados à grande capacidade de envolver as pessoas com fé, otimismo, determinação e cooperação para lançarem metas cada vez mais ambiciosas, sem descuidar da ética, da moral e do bom relacionamento entre fornecedores, clientes e colaboradores.



Gostou dessa oportunidade? Então Compartilhe:

Lei da Aprendizagem

Nº 10.097/2000, ampliada pelo Decreto Federal nº 5.598/2005. Determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional.

No âmbito da Lei da Aprendizagem, Jovem aprendiz é o jovem que estuda e trabalha, recebendo, ao mesmo tempo, formação na profissão para a qual está se capacitando. Deve cursar a escola regular (se ainda não concluiu o Ensino Médio) e estar matriculado e frequentando instituição de ensino técnico profissional conveniada com a empresa.

Como se inscrever no Jovem Aprendiz 2017

Cada empresa tem sua forma de inscrição. Clique aqui e digita o nome de sua cidade, ou empresa e veja vagas abertas próximo a você!