Lacta 2017 - 6,5 mil vagas temporárias para a Páscoa

Gostou dessa oportunidade? Então Compartilhe:



Lacta, marca da Mondelēz Brasil, abriu 6,5 mil vagas temporárias para a Páscoa deste ano.

As oportunidades são para reforçar as equipes nos pontos de vendas.

Os contratados ajudarão no contato com os consumidores na escolha dos produtos nos pontos de venda e trabalharão até abril de 2017 em praças estratégicas de todo o Brasil. O período de atuação desses profissionais começa ao longo de março e segue até o domingo de Páscoa.

Os candidatos devem ter mais de 18 anos, ensino médio completo, boa capacidade de comunicação/abordagem a clientes e pró-atividade e perseverança. Experiência prévia em vendas/merchandising será um diferencial.

As vagas representam uma grande oportunidade para diversos profissionais que estão em busca de uma relocação no mercado de trabalho. Historicamente, 13% dos animadores de Páscoa, como são chamados esses profissionais internamente, são contratados posteriormente como promotores da Mondelēz Brasil.

Confira o número de vagas por região e e-mail para inscrição:

São Paulo – cerca de 2,6 mil vagas

São Paulo, Sorocaba e região, Campinas e região, Limeira e região, Ribeirão Preto e região, São José do Rio Preto e região, Bauru e região, Presidente Prudente e região, Vale do Paraíba e litoral sul

Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Diadema
Link de inscrição: https://goo.gl/RLJqt0

Mauá
Link de inscrição: https://goo.gl/LpilJO

Ribeirão Pires
Link de inscrição: https://goo.gl/T3dVmi

Santo André
Link de inscrição: https://goo.gl/y1imOF

São Bernardo do Campo
Link de inscrição: https://goo.gl/K7FZFl

São Caetano do Sul
Link de inscrição: https://goo.gl/E15Pk8

Suzano
Link de inscrição: https://goo.gl/Nzovma

Guarulhos
Link de inscrição: https://goo.gl/BJcMLh

Mogi das Cruzes
Link de inscrição: https://goo.gl/i0PbT5

Poá
Link de inscrição: https://goo.gl/R78Uox

Paraná – cerca de 590 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Rio Grande do Sul – cerca de 430 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Santa Catarina – cerca de 270 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Minas Gerais – cerca de 420 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Rio de Janeiro – cerca de 590 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Espírito Santo – cerca de 40 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Distrito Federal – cerca de 190 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Goiás – cerca de 150 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Mato Grosso do Sul – cerca de 70 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Mato Grosso – cerca de 100 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Ceará – cerca de 130 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Maranhão – cerca de 60 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Piauí – cerca de 30 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tocantins – cerca de 10 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pará – cerca de 60 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Amazonas – cerca de 40 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Rondônia – 5 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Bahia – cerca de 220 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Alagoas – cerca de 50 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sergipe – cerca de 70 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pernambuco – cerca de 270 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Paraíba – cerca de 70 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Rio Grande do Norte – cerca de 70 vagas
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sobre a Lacta:

Em 1912, no bairro da Vila Mariana, em São Paulo, um grupo liderado pelo cônsul suíço Achilles Isella, que havia desembarcado no Brasil em 1891 vindo da Argentina, criou a Societé Anonyme des Chocolats Suisses de S. Paulo, com o objetivo de fabricar chocolates no Brasil.

O grupo fundador ­ do qual faziam parte três industriais, um professor, um comerciante, um engenheiro e um arquiteto, todos com sobrenomes estrangeiros (Isella, Rapp, Hottinger, Ritter, Kesserling, Reinmann e Streiff) ­ havia importado diversas máquinas da Alemanha e da Suíça, e adquirido um amplo galpão na rua José Antônio Coelho, na Vila Mariana. Perto dali, na rua Domingos de Moraes, o grupo montou uma loja para a venda dos chocolates que fabricava em forma de meia­lua, conhecidos como Chocoleite. A loja foi batizada como A Suíça, apesar de vender chocolates feitos no Brasil.

Com o início da Primeira Guerra Mundial, a importação de chocolates e de muitos outros produtos ficou bastante prejudicada. Os importados começaram a chegar com valores tão elevados, que muitos empresários viram na mudança de cenário uma oportunidade para a conquista de novos mercados: se não havia como importar chocolates, a saída seria fabricá-­los. Foi nesse momento que Zanotta e seu sócio Lorenzi compraram a fábrica do cônsul suíço, que estava à venda. O próximo passo foi adquirir o registro da marca Lacta da Poulain, em 1917.

No mesmo ano, Lacta já apareceu no primeiro anúncio luminoso da cidade, atravessando a rua XV de Novembro, no movimentado trecho entre o Largo do Tesouro e a rua Anchieta.

Cartão postal da Rua 15 de Novembro, São Paulo, 1926.

Em 1925, um incêndio destruiu toda a fábrica da Lacta na rua José Antônio Coelho, o que provocou a ausência dos produtos da marca no mercado durante um ano. Em outubro de 1929, um novo tropeço, desta vez provocado pela quebra da bolsa de Nova York, atingiu em cheio os exportadores de café, que de um dia para o outro viram o preço do produto despencar. Com a economia fortemente atrelada ao café, as indústrias não tardaram a sentir o tranco da recessão mundial. A Zanotta, Lorenzi & Cia. foi forçada a entrar com um pedido de concordata em 1930, da qual saiu em 1933, conseguindo manter o mercado aberto para seus dois carros­chefe: o Guaraná Espumante e o Chocolate Lacta, que a essa altura já era uma marca bastante conhecida dos consumidores.

Nos anos 1930, uma nova guerra se anunciava na Europa com a ascensão do nazifascismo na Alemanha, Espanha e Itália. Além disso, o cenário econômico mundial se preparava para tempos difíceis. No Brasil, a Zanotta, Lorenzi & Cia. encarava a forte concorrência que o Guaraná Espumante sofria do seu rival Guaraná Champanhe Antárctica, lançado em 1921 pela cervejaria de mesmo nome. Sem recursos para manter a disputa, declararam falência em 1937. No ano seguinte, o grupo Diários Associados, do jornalista e empresário Assis Chateaubriand, assumiu o controle da empresa. A Lacta, fabricante brasileira de chocolates, conhecida por marcas e produtos de sucesso, também foi de propriedade de Ademar de Barros (empresário e influente político brasileiro entre as décadas de 1930 e 1960). Foi prefeito da cidade de São Paulo (1957 — 1961), interventor federal (1938 — 1941) e duas vezes governador de São Paulo (1947 — 1951 e 1963 — 1966). Após sua morte, a gestão da empresa passou a seu filho, o também político Ademar de Barros Filho. Em 1996, após brigas entre a família, a empresa foi vendida à Kraft Foods.

Separamos outras Vagas para você:

{module [377]}

  buscar



Gostou dessa oportunidade? Então Compartilhe:

Lei da Aprendizagem

Nº 10.097/2000, ampliada pelo Decreto Federal nº 5.598/2005. Determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional.

No âmbito da Lei da Aprendizagem, Jovem aprendiz é o jovem que estuda e trabalha, recebendo, ao mesmo tempo, formação na profissão para a qual está se capacitando. Deve cursar a escola regular (se ainda não concluiu o Ensino Médio) e estar matriculado e frequentando instituição de ensino técnico profissional conveniada com a empresa.

Como se inscrever no Jovem Aprendiz 2017

Cada empresa tem sua forma de inscrição. Clique aqui e digita o nome de sua cidade, ou empresa e veja vagas abertas próximo a você!