ANS 2017:A partir de 16 anos - Bolsa Auxílio R$ 520,00


Jovem Aprendiz ANS 2017

Estágio ANS 2017. ANS abre inscrições para seu Programa de Estágio em vários estados. Inscreva-se!

Estágio ANS 2017 - Vários Estados

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) abriu vagas de estágio para estudantes do ensino médio e superior. Os processos seletivos ocorrem o ano todo, de acordo com a disponibilidade de oportunidades.

As chances são para:

  • Sede da ANS
    • Rio de Janeiro
  • núcleos localizados nas seguintes cidades:
    • Belém (PA),
    • Belo Horizonte (MG),
    • Brasília (DF),
    • Cuiabá (MT),
    • Curitiba (PR),
    • Fortaleza (CE),
    • Porto Alegre (RS),
    • Recife (PE),
    • Ribeirão Preto (SP),
    • Salvador (BA)
    • e São Paulo (SP).

Requisitos para o Estágio ANS 2017:

Para concorrer, o candidato precisa estar estudando e ter, no mínimo, 16 anos de idade.


ATENÇÃO! Inscreva-se em mais de uma empresa para aumentar suas chances de contratação. Clique em Mais Vagas e  faça sua inscrição em outras grandes empresas.
jovem aprendiz 2017 vagas

As vagas mais frequentes são para estudantes de:

  • nível médio
  • nível superior,
    • para os cursos de administração,
    • administração pública,
    • ciências atuariais,
    • comunicação social,
    • direito,
    • economia,
    • informática,
    • medicina e
    • nutrição.

Benefícios do Estágio ANS 2017:

A carga horária pode ser de 20 ou 30 horas semanais. O estagiário receberá:

  • bolsa auxílio,
  • e os valores variam de R$ 203 a R$ 520 por mês, dependendo do nível de escolaridade e a carga horária.
  • Além disso, é oferecido R$ 132 de auxílio-transporte.

Como se inscrever no Estágio ANS 2017:

O encaminhamento de currículos são realizados pelo Instituto Nacional de Qualificação e Capacitação (INQC). Para participar do processo seletivo, os interessados devem enviar o currículo a qualquer momento para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., mencionando a inscrição para vagas da ANS.

Sobre a ANS:

Criada a partir de setor específico do Ministério da Saúde, coube à ANS cumprir a Lei nº 9.656, editada em junho de 1998. A Agência nasceu pela Lei nº 9.961, de 28 de janeiro de 2000, como instância reguladora de um setor da economia sem padrão de funcionamento. A exceção ficava por conta do seguro de assistência à saúde e das seguradoras, sob o controle econômico-financeiro da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

A saúde suplementar passou a conviver com o sistema público, consolidado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), nascido a partir da Constituição Federal de 1988. Com o SUS, a saúde foi legitimada como um direito da cidadania, assumindo status de bem público.

O ano de 1923 é tido como o marco do início da Previdência Social no Brasil. A Lei Eloy Chaves, promulgada naquele ano, criava:

"(…) em cada uma das estradas de ferro existentes no país, uma Caixa de Aposentadorias e Pensões para os respectivos empregados."

Estas caixas funcionavam como fundos geridos e financiados por patrões e empregados que, além de garantirem aposentadorias e pensões – como destacado em suas denominações – também financiavam serviços médico-hospitalares aos trabalhadores e seus dependentes.

Embora este marco histórico não seja comumente apontado como a origem dos planos de saúde no Brasil, é difícil não notar a similaridade das antigas caixas com as atuais operadoras da modalidade autogestão. De fato, em 1944, o Banco do Brasil constitui sua caixa de aposentadoria e pensão - Cassi, que é o mais antigo plano de saúde no Brasil ainda em operação.

O sistema de saúde brasileiro seguiu a trajetória de outros países latino-americanos (México, Chile, Argentina e Uruguai), desenvolvendo-se a partir da previdência social.

Planos de saúde comerciais, com clientelas abertas, também surgem como planos coletivos empresariais através da modalidade medicina de grupo no ABC paulista nos anos 1950.

Hoje, o setor brasileiro de planos e seguros de saúde é um dos maiores sistemas privados de saúde do mundo.

 buscar


Lei da Aprendizagem

Nº 10.097/2000, ampliada pelo Decreto Federal nº 5.598/2005. Determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional.

No âmbito da Lei da Aprendizagem, Jovem aprendiz é o jovem que estuda e trabalha, recebendo, ao mesmo tempo, formação na profissão para a qual está se capacitando. Deve cursar a escola regular (se ainda não concluiu o Ensino Médio) e estar matriculado e frequentando instituição de ensino técnico profissional conveniada com a empresa.

Como se inscrever no Jovem Aprendiz 2017

Cada empresa tem sua forma de inscrição. Clique aqui e digita o nome de sua cidade, ou empresa e veja vagas abertas próximo a você!